09
Nov 08

Quem me dirige?? Quem controla minha vida??

 sempre tentei me convencer que era eu que escolhia meus rumos e fazia da minha vida o que achasse melhor, estava me enganando. Eram a sombra da minha mãe, a frieza da minha vó, a saudade do meu pai, e o meu medo que guiavam meus sentimentos. Era como se minha vida toda fosse conduzida em uma estrada reta, sempre com a mesma paisagem e a velocidade controlada por uma falsa sensação de segurança que me faziam engolir todo santo dia no café da manhã. Até que um dia o carro bateu e eu fui jogada pela janela. E eu gostei disso, de estar do lado de fora ensaguentada vendo os outros "passageiros" mortos, porque sabia que agora teria que ir em frente por minha conta.

E fui. Estou indo.

Algumas coisas mudaram bruscamente, o ano esta acabando, minhas amigas indo por outros caminhos, minha família sendo tragada pela minha onda de livre arbítrio, o mundo mudou. O meu mundo, porque enquanto eu tentava escolher um caminho que me faça feliz, a vida nascia sem ter porque, e isso já seria o suficiente pra que eu fosse feliz. O problema é que eu não tinha visto além dos porques e talvezes que uso. Minha amiga disse que não existe felicidade, que é ilusão e procurar por isso é burrice.

Hoje me sentei, enchi minha caneca de café com leite, peguei biscoitos de maisena, fiz deles colher pra brincar um pouco com o líqiudo na caneca...enquanto ouvia Wonderwall do Oasis, a casa estava silenciosa enquanto eu saboreava minhas "colherzinhas comestíveis".

Isso é felicidade. Ponto.

Ninguém pode me dizer que não era, as vezes a gente perde tempo com planos mirabolantes, corre e corre pra chegar no mesmo lugar onde saiu...ser feliz é ser como é.

É saber olhar. cantar desafinando a musica que mais se gosta sem saber a letra. tomar banho de água gelada a noite só porque gosta da sensação de friozinho na barriga. pensar no cara que você gosta e sonhar com ele todas as horas do dia.

Isso é ser feliz. E mesmo que as coisas estejam tão ruins ou tristes, ou borradas vc ver graça no rabisco.

Estou feliz, estou otimista, estou....Serena. E se eu pudesse daria um pedaço do que estou sentindo a você que perde seu tempo lendo minha felicidade.

A uma semana atrás me senti só, porque shoppings me deprimem. E eu estava em um deles, esperando a sessão do cinema começar. Enquanto minhas amigas assaltavam discretamente o departamento de chocolate de uma loja (americana :P) eu ficava lá fora observando o quanto era sozinha, por algum motivo estranho as pessoas gostam de ir ao shopping com seus namorados (as).

Enfim...agora eu tenho a oportunidade de desistir daquele que tanto esperei, de esquecê-lo por justa causa. Mas não consigo, e talvez não consiga porque não quero.

A gente é obrigado a esquecer o que ama??

Perto dele eu sinto que estou dirigindo "por um sonho no horizonte", e quanto mais me aproximo, mais longe fica.

Hoje eu não me sinto sozinha, e confusa, pela primeira posso dizer que não. Porque ele é a certeza da minha vida, de que as palavras podem convencer, e que todo sentimento que é puro e verdadeiro deve ser compartilhado.

 

Eu não vou desistir do meu rumo, porque eu estou na direção certa. Que é a que meu coração indica.

 

P.S:. Desculpem pelas metáforas, fui infectada pelo bichinho meta (e não estou falando dos mutantes). Desculpem por falar sempre desse cara que eu amo..mas não dá pra evitar :)

Desculpem por eu pedir desculpa, estou tentando ser uma menina mais educada.

Beijo pra Juh..felicidade não é ilusão, é apenas incomum. Prove a diferença.

publicado por serenaatedemais às 01:49
Precisando de : FeLiZ :)
Ouvindo: Coração vagabundo - Ana Canãs

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Frio de tão velho
Alguma coisa sobre mim

ver perfil

seguir perfil

6 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO